Google+ Followers

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Sobre Sacolas Plásticas no Supermercado


Desde que se iniciou a guerra contra o uso das sacolas nos supermercados, passei a me questionar sobre a real preocupação dos comerciantes com o meio ambiente.

Quando eu era bem pequena e ia com meu pai ao supermercado nós usávamos sacolas de papel, daqueles bem grandes e resistentes. Lembro que agente dobrava e jogava fora  porque não havia ainda a ideia de transformar em artesanato com se faz com tudo hoje.
As lixeiras domésticas eram grandes tonéis de plástico onde se misturava lixo orgânico (folhas do quintal, restos de comida,..) e lixo seco sem muita preocupação.

Claro que agora a consciência coletiva de separar e reciclar é muito válida e necessária, mas desconfio desse extremo cuidado dos comerciantes supermercadistas em proibir sacolas de uma hora pra outra..

A sacola que usávamos até outro dia já era biodegradável.
Tivemos a experiência em nossa casa de guardar uns talheres numa delas dentro de uma gaveta e meses depois só encontrar o pó. Os talheres estavam todos desprotegidos,  porque a sacola estava toda picadinha. 

Além disso, todos usam essas sacolas pra receber lixo doméstico. Quem não faz isso? Agora surgiu a moda da sacola decorada, artesanal.. liiiinda!! E se quisermos usar sacolas temos que comprar. Seja retornável ou próprias do supermercado e quem as vendem? O Próprio supermercado. Sem falar que temos ainda que comprar sacolas em rolos pra acondicionar o lixo domestico.

Acaba tudo na mesma. A diferença é que os supermercados acabam ganhando muito mais três vezes. Nas sacolas plásticas, que são vendidas, nas retornáveis e nas de rolo.

Se estão tão preocupados porque não fazem campanha contra fraldas descartáveis que demoram muito mais pra se degradarem?
Porque não vendem produtos como amaciantes, detergentes e outros à granel?
Simples: levamos a embalagem e no supermercado só pagamos pelo líquido que seria colocado nela. Quanta embalagem de amaciante é jogada fora todo ano!!
Continuo desconfiando desse repentino cuidado com a natureza.
Bjoss por enquanto

Nenhum comentário:

Postar um comentário