Google+ Followers

terça-feira, 4 de março de 2014

Os Banefícios dos Alimentos Orgânicos


Já não é mais novidade os incentivos dos diversos setores para o consumo de produtos orgânicos.  

Médicos, culinaristas renomados e até mesmo donas de casa comuns engajadas no movimento pro saúde da família têm divulgado bastante nos canais a respeito desse tema.  Mas, o que é mesmo esse alimento tão divulgado? Como se dá sua produção? Quais seus benefícios pra nossa saúde e pro meio ambiente?
Antes de mais nada não devemos confundir com vegetarianismo que é a opção de abrir mão de carnes, seja vermelha ou branca.  Pelo contrário. Se você gosta de um bom frango assado, a produção orgânica oferece carne de frangos que, como no tempo de nossos avós eram criados com liberdade mas com higiene. Estando longe do confinamento, o frango orgânico não sofre estresse e tem alimentação natural, o que torna sua carne deliciosa.

Voltando as perguntas preliminares, a definição de alimento orgânico é simples.  São alimentos que na sua produção não são usados agrotóxicos, fertilizantes químicos, aditivos sintéticos, drogas veterinárias como hormônios de crescimento das aves, sementes transgênicas e coisas desse tipo.  Todo processo de produção é natural.

Quanto ao sabor das frutas, legumes e verduras posso dizer que são muito mais intensos.  Ah quem acredite que alimentos orgânicos são menos fotogênicos que os não orgânicos.  Mas a verdade é que não deixam nada a desejar no tamanho e formas.   São mais caros?  Pode ser que sim. Pouca coisa.  Mas a curtíssimo prazo o resultado na nossa saúde se refletirá nas visitas mais raras à farmácia.  Então vale a pena.  

Outros benefícios eminentes:  São mais nutritivos; São mais antioxidantes; Previnem doenças como câncer, Parkinson,  dermatoses, problemas alérgicos e respiratórios;  Incentivam à produção familiar (geralmente próximas do local de comércio, garantindo preço bom e frescor do produto); Os produtores tem sua saúde preservada;  Redução do êxodo rural;  Preservação do solo que bem cuidado fica livre da erosão;  Preservação das sementes que por serem manipuladas de forma natural não correm risco de entrar em extinção;  Pelo não uso de agrotóxicos a fauna também é preservada;  Rios e lagos são preservados (a irrigação é feita somente com água limpa, sem poluentes);  Os sais minerais e vitaminas dos alimentos são preservados nas suas medidas naturais;  

Daí surge a pergunta:  Porque que esse tipo de alimento é mais caro?
A produção de orgânicos já tem volume bem significativo mas o problema é que as grandes redes supermercadistas ainda preferem comprar produtos que valorizam os grandes produtores do agronegócio.
Daí a vantagem de comprar orgânicos nas feiras livres especializadas. Mesmo com preço diferenciado.
Mas por enquanto será que não vale a pena pagar um real a mais aqui ou ali na feira e economizar tempo, preocupação e dinheiro indo e vindo das visitas a médicos e farmácias?  Sem falar no prazer de comer um alimento muito mais saboroso e com alta qualidade. Lembrando aos amigos adeptos do controle das calorias que alimentos orgânicos não estão associados a perda de peso.  Aí já é outro post.  Esse tipo de alimento vai te garantir muita saúde. Perda de peso tem a ver com reeducação alimentar e exercícios constantes.

Nossos resultados aqui em casa já estão chegando. Depois que passamos a fazer uso de hortaliças orgânicas, os exames de sangue trouxeram ótimos resultados.  Todos os sais minerais estão em dia.

Quem tiver espaço em casa pode investir numa pequena horta com folhas básicas.  Os resultados virão no prato e no prazer de cultivar.  Que além de tudo é ótima terapia.
Um bjo e até o próximo post. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário